quinta-feira, 5 de julho de 2012

Essência!



É tão bom está de bem consigo mesma, sentir a essência das coisas, sentir a minha essência. Meu cérebro pensa, fala, grita constantemente, reluzindo em palavras desconectadas, as vezes, com muito êxito, muitas vezes nem tanto. É a minha vida que pulsa dentro das minhas veias, que me faz sentir viva, na ânsia de estar repleta de amor e de alegrias constantes, comigo e com aqueles que eu amo, convivo. É maravilhoso poder sentir a minha vida pulsando a cada segundo do relógio, onde o tempo sempre traz novas atribuições para mim, para nós. Atribuições que trazem sentido ao meu existir, outras não. Também, quem disse  que tudo tem que fazer sentido? O não fazer sentido é o que dá gosto a minha existência, pois, se tudo o que fizéssemos sempre tivesse que ter sentido, a vida não seria "Vida", seria um faz de contas. Seria irreal. Ah, o tempo! Aquele que nos faz indagar quanto tempo que ainda teremos. O tempo que nos traz muitas respostas é o mesmo que nos deixam sem saber delas. O tempo é um não saber de nada!


... a respiração contínua do mundo é aquilo
que ouvimos e chamamos de silêncio.
(Clarice Lispector)


Hérika Chagas!


2 comentários:

  1. adoro viajar com teus textos.
    Muito lindo!

    bjo/

    ResponderExcluir
  2. uhuuu o/
    q bom priimo!
    fico feliz por isso! rsrs...
    Obg! *-*

    xero'

    ResponderExcluir